Mini Cart

Your cart is empty

Checkout
(€0.00)
Portuguese Jewellery x MAAT: Emergência criativa

“Rethink. React. Reshape.” A joalharia portuguesa regressa à montra do MAAT, em Lisboa, para lançar um apelo a repensar, agir e mobilizar sobre novas práticas de sustentabilidade na produção e consumo, com vista à redução do desperdício e do impacto no meio ambiente. 

 

RESHAPE é o mote da segunda edição da iniciativa que une a AORP – Associação de Ourivesaria e Relojoaria de Portugal ao MAAT – Museu de Arte, Arquitetura e Tecnologia para a venda e exposição de jovens criadores de joalharia portuguesa. Num sistema rotativo de dois meses, os seis criadores selecionados terão oportunidade de expor as suas coleções nas lojas dos espaços expositivos da Fundação EDP, MAAT e Central Tejo. São estes: Lia Gonçalves (junho e julho), Ana Bragança Jewellery (agosto e outubro), Leão Creative (novembro e dezembro), Wonther (janeiro e fevereiro), Clélia Jewellery (março e abril) e Mariana Machado Jewellery (maio e junho). 

 

No âmbito da parceria, os seis criadores irão desenvolver uma coleção exclusiva de joias inspirada no mote desta edição, em que irão incorporar materiais reutilizados e reciclados. O resultado final será apresentado no segundo semestre do ano. 

 

Recorde-se que a parceria AORP e MAAT teve início em dezembro de 2018, com a iniciativa “Portuguese Jewellery X MAAT: Matéria-prima”. Com o intuito de divulgar jovens criadores que aliam a tradição da arte a novos conceitos contemporâneos de design, a iniciativa permaneceu em exposição entre dezembro de 2018 e janeiro de 2020.