Portuguese Jewellery shaped with Love -

Portuguese Jewellery curated by AORP

  • 12916784_996665630420450_634059785444095915_o
  • 12028647_1064209626925119_6230702932531509643_o
  • 13091923_479271942261782_8483055038751803104_n cópia
  • hav-vah
  • postal

Shows Internacionais

Joalharia Portuguesa na Polónia

A joalharia portuguesa vai marcar presença na JUBINALE, de 2 a 4 de junho, em Cracóvia, Polónia.

Considerada o principal evento da indústria de joalharia na Europa Central, a JUBINALE atrai milhares de compradores não apenas da Polónia, mas dos países vizinhos, como Eslováquia, República Checa, Hungria, Ucrânia, Alemanha, Lituânia, Itália, Áustria, entre outros.

Serão quatro as empresas portuguesas presentes no evento, com o apoio da AORP – Associação de Ourivesaria e Relojoaria de Portugal:

- Bruno da Rocha: criada em 2005, com uma forte vocação internacional, a Bruno da Rocha reflecte o espírito do seu autor. Entre as linhas minimalistas e geométricas, inspiradas na arquitectura, e as formas orgânicas e oníricas, inspiradas numa natureza luxuriante, as joias de Bruno da Rocha são urbanas e contemporâneas, num equilíbrio de mistério e sensualidade.

- Eleuterio: fundada em 1925, por Eleutério José Antunes é uma das mais importantes marcas de alta joalharia portuguesa. Especialista na arte da filigrana, preserva os métodos tradicionais e artesanais, somando inovação e design contemporâneo.

- Goris: empresa familiar, com vocação internacional, nasce em finais dos anos 80, da experiência de duas famílias de conceituados ourives portugueses. Inicia, assim, um percurso marcado pelo respeito das formas únicas da ourivesaria tradicional lusitana e pela inspiração para novos conceitos internacionais.

- HAV-VAH: marca de joalharia em prata e ouro, que aposta no design sofisticado e na escolha delicada dos materiais. A coleção atribuiu uma nova abordagem e significado às formas tradicionais, renovando-as. 

A Polónia é um dos mercados em foco para a joalharia portuguesa. Com 38, 5 milhões de habitantes e estando numa posição estratégica no centro da Europa (faz fronteira com 7 países), a Polónia afirma-se como um destino privilegiado no mapa de internacionalização das marcas nacionais. Prova disso é o facto da joalharia portuguesa estar na 21ª posição das importações polacas.